Archive for the 'Uncategorized' Category

L-path

27 de May de 2008 às 1:20 am

Liking———————————————————————————-Liking——–
——–Loved—————————————————————–Living———–Loved——
—————Loving————————————————Late——————————–
————————Laid———————————-Lost————————————
——————————–Lingered——–Lonely——————————————
——————————————–Lying———————————————-

Só o fim by Camisa de Vênus

4 de May de 2008 às 2:13 am

Se o chão abriu sob os seus pés
E a segurança, ela sumiu da faixa
Se as peças estão todas soltas
E nada mais encaixa
Oh, crianças isso é só o fim
Isso é só o fim
Isso é só o fim
Algo que você não identifica
Insiste em lhe atormentar
Você implora por proteção
Não sabe como vai acabar
Oh, crianças isso é só o fim
Isso é só o fim
Isso é só o fim
Esse calor insuportável
Não abranda o frio da alma
A vida já não é mais tão segura
E nada mais lhe acalma
Oh, crianças isso é só o fim
Isso é só o fim
Isso é só o fim
Sempre acorda angustiado
E apressado você vai pra rua
Mas mesmo assim acordado
O pesadelo continua
Oh, senhoras isso é só o fim
Isso é só o fim
Isso é só o fim
Oh, senhores isso é só o fim
Isso é só o fim

Viva a mentira

25 de April de 2008 às 3:09 am

Tem dias que é melhor nem existir.
Dias em que a única coisa que vc quer é desistir.

Hoje aprendi definitivamente que a verdade não vale a pena.
Sabe. eu tinha ilusão de que a verdade era a essência da moralidade, mas cheguei a conclusão que o mundo é imoral.

Portanto, viva a mentira e a imoralidade.

Medo

19 de April de 2008 às 3:06 pm

Às vezes achava que não tinha vivido o suficiente e por isso tinha esse medo da morte.

Mas quando olho para tudo que se passou tenho a certeza que não tenho medo da vida e nem mesmo da morte pois diferente de muitas pessoas sempre me joguei de cabeça em tudo em que acreditei.

Desde uma simples paixão de verão, daquelas correspondidas e algumas vezes não correspondidas, a coisas relacionadas ao trabalho.

Mas se morresse agora seria chato mas se vier espero mesmo que seja de avião.
Agora que não tenho ninguém que dependa de mim, agora que posso escolher viver por um tempo em vários países do mundo. Agora que estou prestes a conseguir fazer uma viagem sem planos (www.semplanos.com) mas com dinheiro garantido. Agora que tenho o objetivo de morar pelo menos por seis meses em todos os continentes. Agora a morte seria chata mas se vier que venha na volta pois na ida é muita sacanagem.

Educação

11 de April de 2008 às 9:21 pm

A hora no trem…

11 de April de 2008 às 5:58 pm

Acho interessante refletir como nossa percepção é relativa.

Todos os dias vou e volto do trabalho usando transporte público. Não tenho uma forma padrão de ir para o trabalho.

Pensando friamente, é um verdadeiro martírio :-)

São inevitavelmente três transportes. As vezes vou de metrô, trem regional e o ônibus do polígono industrial; as vezes pego dois trens regionais e o bendito busu; e, mais raramente, ônibus, trem e outro busu.

A realidade é que gasto entre uma hora e uma hora e meia para chegar ao trabalho. Eu ficava sempre pensando no divertido que seria ter algum amigo para papear durante o trajeto.

No início era sim um sofrimento. Sou muito ativo e ficar tanto tempo dentro de transporte é um transtorno. Então comecei a escutar música. É muito legal mas não satisfaz minha impaciência.

Daí vieram os jornais gratuitos. De um jornal a outro cheguei ao ADN que tem um sudoku na última página.

Perfeito. O sudoku fácil sempre saia mas o difícil consumia meu tempo do segundo trem (o mais longo) e, ainda assim, não era garantido que eu conseguia fazer.

Passei a fazer a “competição sudoku” entre eduardo e adn. Eu contava quantos dias na semana conseguia terminar o sudoku. O objetivo era, dos 5 dias úteis, acertar o bendito sudoku em ao menos 3. Ficava 3×2 e eu ganhava.

Mas o cerebro funciona, e funciona bem. Um mês depois e eu já estava dando de 5×0 todas semanas. Ainda assim é algo divertido que continuo fazendo só que agora na volta de metrô.

Passei então a ler livros. Massa. Depois senti que precisavar ler mais sobre o meu trabalho e passei a ler um livro técnico. Acho livros técnicos um saco e passei a dividir a viagem em diferentes atividades.

Então recebi um laptop no emprego e passei a usar ele no trem mais longo. E foi então que o sistema entrou em rítmo acelerado.

Descobri que eu tinha um “backlog” de atividades imenso e que poderia dar vazão a elas no tempo mais morto do meu dia: o transporde de ir e vir.

Sempre tive vontade de ver as palestras do TED. Coloquei no horário do trem. Quando chego em casa estou morto e minha contabilidade pessoal está sempre atrasada. Solução? Faz no trem.

Fiz um pacto com um amigo de escrever para um blog técnico. Advinhou? Lógico, escreve no trem.

No caminhada do trabalho até o ponto de ônibus vou pensando o que fazer na viagem de trem. E o tempo passa voando.

Até que um dia quando sai do ônibus e cheguei na estação de trem, decidido a ver um vídeo e responder uns emails (offline of course) durante o percurso, encontro um conhecido. E, minha reação instantânea foi a de pensar: “que saco… hoje não vou ter tempo para fazer nada”.

Que irônico, pensei logo depois. Antes isto era tudo o que eu queria 😀

Acontece que agora o tempo do trem entrou em colapso. Tenho muito mais atividades do que tempo de transporte. Ler jornal no primeiro metrô (ADN com o sudoku mas não toco no bendito). Transbordo. Atividades no computador no trem (palestra, escrever, ler blogs, responder emails, ler artigos, corrigir artigos para conferencias ou para amigos, ler algum livro, ler um capítulo do livro técnico, …). Transbordo e ônibus até o trabalho. Leio outro jornal.

Na volta: Caminhada até o ponto. Penso na atividade do trem. Esperando o ônibus, no percurso e esperando o trem. Finalmente o sudoku! Trem na volta (1001 atividades). E finalmente o metrô na volta quando divido o tempo entre ler algo e pensar no que vou fazer para jantar.

Uma loucura.

Agora inventei de entrar em um curso para aprender a velejar. As aulas teóricas são aqui mesmo no trabalho. Primeira aula e o professor da um livro e diz que a gente tem que ler 2 capítulos até a próxima aula na semana que vem.

Advinhe em que horário agendei minha leitura???

Mês movimentado

10 de April de 2008 às 7:49 am

Trabalho, Califórnia, circo de soleil , meu amigo Argollo em Braga….
E tudo isso misturado com ceveja, vinho…
Isso para mim é estar vivo.

Viver é não pensar na vida.

Fuck

10 de April de 2008 às 7:31 am

Eu preciso descansar para conseguir pensar direito…
Mas porra já foi uma garrafa de vinho e sono não vem e eu tenho que me levantar antes das 13:00.
Se eu for para a segunda garrafa não vou prestar hoje, mas ainda não consigo dormir e nem consigo trabalhar.

Give me the fucking drugs.

Rita RedShoes

10 de April de 2008 às 7:01 am

Eu sou radical com relação a gostos.
Os meus continuam os mesmos de quando eu tinha 23 anos ou um pouco menos.
Então para mim a única banda de rock internacional que presta e surgiu depois do Metallica é o Linkin Park. Isso mesmo eu acho o Nirvana uma porcaria, mas isso não me impede de admirar Kurt Cobain.

Mas ao ouvir Rita RedShoes… Não sei… Foi paixão a primeira nota. Espero que ela consiga manter a qualidade… E se assim for paixão se torna amor.

Cansado

10 de April de 2008 às 6:58 am

Preciso de um botão para desligar.
Ultimamente tenho trabalhado tanto que mesmo quando chega a hora de dormir eu não consigo.
E já não consigo trabalhar….

Então é uma garrafa de vinho, mas o sono não chega. Pelo menos é um Rioja.
Onde está o meu controle remoto?

Next »