Archive for March, 2008

Preço

29 de March de 2008 às 11:59 pm

Quando a pálpebra do meu olho direito começa a ter espamos periódicos e olho esquerdo começa a ter hemorragias.. É pq cheguei no limite da exaustão.

E tudo provocado por eu ter esquecido a minha chave na quinta-feira. Saí com pressa nesse dia, coisa que eu detesto fazer… Sair de casa pela manhã com pressa, é uma das piores coisas para começar o meu dia… É por isso que não importa quantas horas eu tenha de sono, eu tenho que acordar uma hora antes de sair de casa…

Mas tudo na vida tem um preço e está valendo a pena pagar esse preço…

Depois de 6 anos

29 de March de 2008 às 2:08 am

Eu sou a pessoa mais esquecida do mundo… Na verdade é o que dizem.
Mas descreveria isso de outra maneira: eu sou uma pessoa dispersa e basta alguns segundos para eu mudar completamente o foco.

No Brasil dormir na casa de amigos, arrombar a casa dos meus pais era algo que o ocorria com frequência. Entretanto, aqui em Portugal isso aconteceu apenas ontem… Deixei a chave na porta e não conseguia abrir a maldita com a chave reserva que deixo na Universidade… Então, fui até o vizinho e pulei para a minha área… Depois de uns minutos tentanto arrombar o vidro com uma pedra… Peguei um jarro que deu trabalho levantar e joguei no vidro. Que maravilha, pois ninguem merece chegar em casa as 7:00 e não conseguir entrar. E quebrar o vidro apenas as 11:00… ? Alguém merece ?

Bom livro, boa viagem

28 de March de 2008 às 3:48 am

Bom livro, boa viagem

Meu amigo em Braga

20 de March de 2008 às 2:00 am

Ter meu amigo em Braga por um fim de semana custou 250 euros, entre aluguel de carro, gasolina e jantares… Mas sermos os únicos homens no restaurante a secar a garçonete gostosa não tem preço.

E finalmente um amigo de fora percebeu o problema de Portugal. Parece que as pessoas são assexuadas pois era inconcebível não olhar para aquela mulher. Sem falar na discriminação dos portugueses com relação aos brasileiros.

Mas tudo bem, teve Sandra com um vinho caseiro, uma simpátia incrível e um papo muito bom. Se desse alguma coisa seria ótimo pq ela é muito interessante. Mas se não der vou exercitar pegar outros telefones, jogar conversa fora, e ficar com quem me quer mesmo eu não querendo.

Eu

20 de March de 2008 às 1:03 am

Nessas últimas semanas descobri que estava querendo ser o que nunca serei.
Não, não consigo ser comedido. Eu gosto do exagero.

De trabalhar muito, de dormir pouco, de namorar muito, de beber muito, de não fazer nada durante várias horas. Todo esse antagonismo sou eu e sou feliz vivendo assim.
Mas também descobri que preciso aprender a gostar de mais coisas, a ter exageros diferentes e a abandonar qualquer exagero quando me apetecer.

Dentro desse paradigma resolvi voltar as origens e assumir que realmente sou enrolado e descarado. Do tipo que é capaz de largar uma mulher no motel apenas pq chegou até esse ponto pela pura e simples brincadeira de testar algumas frases feitas. Do tipo que não sabe onde vai ser o casamento do amigo e acaba no French Quartier. E também do tipo que é amigo, sendo capaz de mudar o mundo por isso…

Mas foda-se o mundo… Sabe ontem minha amiga me perguntou onde estava aquela pessoa descarada, tarada e engraçada… foi nesse instante que tive a certeza de que tudo que eu sou é o que eu fui e não quem eu achei que gostaria de ser.

E quanto a essa brincadeira de querer quem não me quer apenas para não ficar com quem eu não quero acabou. Foda-se o mundo e que ele não pare pois eu não quero descer.

Blogs worth reading…

16 de March de 2008 às 4:13 pm

Resolvi escrever para um amigo os 8 blogs que eu prefiro e não deixo de ler: (e, lógico, recomendo)

1) Blog do Alon ( http://blogdoalon.blogspot.com/ ) – “Um ponto de vista democrático, nacional e de esquerda”: Um blog sobre política que para mim é super lúcido. De vez em quando um pouco radical mas sempre com opiniões fundamentadas.

2) dia a dia, bit a bit – por Silvio Meira (http://silviomeira.blog.terra.com.br/): Excelente blog sobre tecnologia da informação.

3) Eu Tava Aqui Pensando ou Blá Blá Blá (http://ricardocury.blogspot.com/): Este vale para rir muito. Um blog sobre o autor, Ricardo Cury, e suas experiências de vida, rock’n roll e etc.

4) Seth’s Godin (http://sethgodin.typepad.com/seths_blog/): Marketing, informática, business, e muito mais

5) Brainstorm #9 (http://www.brainstorm9.com.br/): Marketing e publicidade

6) Joel on Software (http://www.joelonsoftware.com/): Software development, experiences and so on :)

7) Page not Out (http://oglobo.globo.com/blogs/moreira/): Este só vendo mesmo… coisas muito curiosas. Serve para “space out your mind

8) Codding Horror (http://www.codinghorror.com/blog/): Para os programadores de plantão.

Também recomendo ver palestras do TED ( http://www.ted.com/ ) e colocarei minhas preferidas aqui no futuro.

Onde está você, meu irmão?

8 de March de 2008 às 10:47 pm

Como eu queria ser você que nesse dia, como todos os outros iguais a esse,
irá receber flores.
Mas não, eu sou outro que sempre procurou ter coragem.
Coragem que ainda não sei onde encontrar.

Serão muito provavelmente flores diversas, inclusive rosas.
E o pai deve pedir agora ao filho para fazer o embrulho, pois o tempo
não foi justo com as suas costas cansadas.
Um pai que um dia foi menino e quem aquela senhora um dia viu crescer.

E você ? Você nunca poderá ter filhos para aquela senhora ver.
Você que existe apenas em pensamento, na lembrança e no coração.
Não sabe como em muitos momentos eu quero ser você.

Mas nem para o acompanhar eu tenho coragem.
E assim vou me perdendo com o tempo.

Lógica da vida

7 de March de 2008 às 11:02 pm

É tão simples meu amigo seguir a lógica já que da lógica não se duvida.
Mas para ser lógico tem que ser provado matematicamente. Mas lógica é teoria
e portanto, são necessários casos práticos,
pois teoria sem prática é como geladeira em iglu. De nada serve.

E na prática, meu amigo, aplicar uma lógica simplificada é impossível. Entretanto, podemos ver na prática pequenos mundos onde essa lógica pode se encaixar. E seguindo essa abordagem vamos a esses casos:

Problema: Sim, existe carência mas é de carinho e não de sexo. Sexo se compra.
Contexto: Mulher existe em todo lugar, mas infelizmente não me sinto atraído pelas portuguesas. São bonitas, já fiquei com duas. Mas fazer o quê, se a gente fosse simples não existia tanto psicólogo. Sim, existem brasileiras por aqui, mas onde está a vida a minha vida social? Infelizmente é contra minha natureza ir para lugares e conviver com pessoas que eu nunca conviveria apenas para conhecer pessoas interessantes.

Problema: Sim, existe saudade, mas como se mata a saudade? Pelo Skype, pelo MSN, indo uma vez no ano ao Brasil? Quando sua mãe tem um infarte e você não está perto para ajud
ar? Quando um dos seus amigos termina um noivado que você ajudou a acontecer e você não está perto, você faz o quê? Quando um amigo tem um problema grave com um antigo amor e você não o pode ver?
Contexto: Eu sei que meus pais serão sempre meus pais e meus amigos, amigos de verdade, serão sempre meus amigos. Um desses amigos um dia me falou que mesmo distante, sempre
que ele precisou de mim para um conselho, para uma conversa, para um desabafo e uma opinião eu fui um dos poucos amigos que sempre o ajudou. Mas meu amgio, teria sido melhor e me
nos doloroso se ouvesse o olho no olho, um abraço, uma saída no fim de semana. E essas coisas não são possíveis com o Skype ou MSN. E não são as férias que fazem você recuperar isso.

Problema: Sim, existe uma falta de equilíbrio provocada por todos os fatores em conjunto, mas todos eles sem resumem em uma única coisa, conforme ireir concluir mas a frente. Então, assumindo que um único ponto domina ou dita a minha vida ou melhor atrapalha a minha vida, existe um desequilíbrio.
Contexto: Nesse ponto não tem como mudar a minha natureza. Eu simplesmente não gosto do equilíbrio, mas não quero o desequilíbrio. Acredito e tenho a certeza no meu caso que
para ser feliz, preciso de um conjunto de desequilíbrios controlados. Para entender isso, vamos para a putaria, pois com putaria fica mais fácil de entender. Não basta que a mulhe
r seja bonita, inteligente, gostosa e boa de cama. Ás vezes essas coisas, perdem a relevância para mim se a mulher não tiver uma certa tristeza e for complicada. Infelizmente, ou
felizmente, apenas me apaixono por mulheres assim, mas gostaria apenas de me apaixonar por aquelas que tivessem bunda grande (by Millor), mas não consigo. E posso afirmar isso categorigamente pois existem dados estatísticos para comprovar que sempre foi e será assim. Sabe, acho que uma vez falei para você que estava conversando como uma mulher muito fascinante. Começamos a conversar pq ela gostou do que eu escrevia num antigo blog e eu era simplesmente fascinado pelo que ela escrevia no dela. Trocamos e-mails, MSNs, telefones, etc. E nesse processo ela me disse o seguinte: tem certeza de que quer se envolver comigo, eu sou muito complicada? Não sabe ela que eu também sou e que essa frase me deixou mais interessado ainda.
Você ja imaginou se Vinícius, Elis Regina, Cazuza, Arnaldo Antunes para citar alguns fossem equilibrados?
Portanto, se o mundo fosse um completo equilíbrio eu preferiria a morte.

Problema: Sim, eu não estou bem comigo mesmo.
Contexto: Não que eu me ache gordo, ou magro ou velho ou feio. Ou pouco inteligente ou incompetente. Pelo contrário, nunca na minha vida tive tanta auto-confiança em mim. Entretanto, não concordo quando as pessoas me dizem que sou inteligente. Desculpem, eu não sou inteligente mas não sou burrro… Entretanto, existem outras pessoas que são difíceis…
Mas uma coisa eu tenho que confessar não consigo fazer algo que sei fazer ou fazer algo que não me acrescente nada, mesmo que eu não saiba fazer. Isso provoca, tem provocado e irá provocar uma série de problemas profissionais. E não pense que esse mundo de pesquisa em informática me fascina. Não me fascina mais. Já estive em mesa com os melhores pesquisadores de sistemas distribuídos do mundo… Falando de trabalho, comendo água. E na boa, o filho de um amigo meu de 4 anos é tão inteligente quanto a maioria deles. E sabe é essa auto-confiança que me faz chegar perto de mulheres maravilhosas e correr atrás quando eu quero e sem medo de ser eu mesmo. Mas não estou bem comigo mesmo por causa dos outros problemas que me fazem tomar atitudes as vezes desesperadas e contra os meus conceitos.

Conclusão: Tudo isso meu amigo em conjunto é a solidão. Não digo que isso não possa levar a nos perdermos de nós mesmos e procurarmos em vão pela nossa alma. Pode acontecer isso, mas isso não é solidão, isso é o desespero e a loucura que a solidão a longo prazo provoca. Mas tudo isso tem um lado positivo, para você ver que nunca deixei de ser otimista.
Essa vida me mostrou que tudo que eu sabia e tinha como certo de projeto de vida estava errado.

E na vida meu amigo, só existe uma lógica: vida comprovada é apenas uma, e passa muito muito rápido.

Solidão

7 de March de 2008 às 5:06 pm

Solidão não é a falta de gente para conversar,
namorar, passear ou fazer sexo…
isto é carência.

Solidão não é o sentimento que experimentamos
pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar…
isto é saudade.

Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe,
as vezes, para realinhar os pensamentos…
isto é equilíbrio.

Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos
impõe compulsoriamente para que revejamos a nossa vida…
isto é um princípio da natureza.

Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado…
isto é circunstância.

Solidão é muito mais do que isto.

SOLIDÃO É QUANDO NOS PERDEMOS DE NÓS MESMO E
PROCURAMOS EM VÃO PELA NOSSA ALMA.

[Francisco Buarque de Holanda]

Eu queria ter uma bomba (by Cazuza)

7 de March de 2008 às 1:20 am

Eu tinha feito um post com essa música mas apaguei.
Infelizmente, eu tenho que colocar aqui.
E apenas uma pessoa vai entender esse post, mas mesmo que apenas ela
entenda isso não tira o mérito da música.
Desculpe, mas a carência me faz utltrapassar todos esses limites minha amiga.
E existe também o vinho e as drogas… Mas acho que essas coisas são apenas mais um forma
de combater a solidão.

Solidão a dois de dia
Faz calor, depois faz frio
Você diz “já foi” e eu concordo contigo
Você sai de perto eu penso em suicídio
Mas no fundo eu nem ligo
Você sempre volta com as mesmas notícias
Eu queria ter uma bomba
Um flit paralisante qualquer
Pra poder me livrar
Do prático efeito
Das tuas frases feitas
Das tuas noites perfeitas

Solidão a dois de dia
Faz calor, depois faz frio
Você diz “já foi” e eu concordo contigo
Você sai de perto eu penso em homicídio
Mas no fundo eu nem ligo
Você sempre volta com as mesmas notícias
Eu queria ter uma bomba
Um flit paralisante qualquer
Pra poder te negar
Bem no último instante
Meu mundo que você não vê
Meu sonho que você não crê

Next »