Archive for October, 2007

Lei da física dos espíritos

31 de October de 2007 às 2:36 pm

Ando a procura de uma puta, de uma amante, de uma amiga, de uma mãe e de uma visionária.
E não esqueçamos que ando a procura de uma certa tristeza escondida nessas mulheres.
Mas ando a procura de todas essas almas encarnadas numa única mulher.

É por isso que ainda ando a procura.

Se alguma mulher atender esse perfil ou conhecer alguém que atenda, por favor, diga-me onde procurar.

Mas acho que isso fere as leis da física: dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo. E os espíritos podem ? Ou isso também fere as leis da física dos espíritos ?

Triste

31 de October de 2007 às 2:35 pm

Nada mais triste do que não acreditar em você mesmo.

Na vida tudo é três

23 de October de 2007 às 10:02 pm

Meu caro amigo entenda que na vida tudo é três. Isso pode parecer ser uma daquelas
coisas estúpidas que aparecem em livros de auto-ajuda, revistas de moda, etc…
Mas na vida tudo é três.

Isso é física, muito mais do que psicologia. Nunca se perguntou pq os apoios para
máquinas fotográficas possuem apenas três pernas ? Com certeza se não se perguntou, sabe a resposta.
Três pontos no plano, no solo, no universo tornam a máquina mais estável
para registrar a vida. E estabilidade é a chave da questão… Mas apenas estabilidade
nos deixa profundamente instáveis, pois faltam ainda dois elementos.
Por exemplo, para o ser humano caminhar são necessários dois membros inferiores
e um pouco de desequilíbrio.

Meu amigo, acho que já te disse, mas adoro esse exemplo. Já percebeu que caminhar
é um desequilíbro controlado ?

No amor meu amigo, são necessários três pontos para o amor durar. Pense no que vc
não gosta sobre o seu amor. Pense naquilo que realmente te deixa irritado, e se
pergunte se consegue suportar isso depois de um dia de estress no trabalho, problemas
familiares e dificuldades financeiras.
Depois pense no que mais gosta, naquilo que faz o seu dia quando está com o seu amor.
Pode ser um simples sorriso, um beijo de reconforto depois de um dia de trabalho.
Mas tem que ser aquilo que faz você esquecer de todo o mundo e na infelicidade que pode ser viver.

E é claro meu amigo, se pergunte se realmente a ama. Se tudo for sim, siga em frente. Mas se existir um não, cuidado, pois amor por amor não existe.

Triste

23 de October de 2007 às 9:31 pm

Triste é alguém não conseguir lutar contra a vida que o transforma a cada dia em tudo aquilo que um dia desprezou.

Hoje é dia de Periquita

23 de October de 2007 às 9:27 pm

Esperar cansa e estou muito cansado.
Esperei, enquanto crescia, para um dia poder dizer tudo o que não se podia dizer.
Esperei, para um dia fazer tudo o que uma criança não podia fazer.

Esperei então, muito cansado, por um fim de semana.
Para então, ouvir a sua voz dizer não.

Sei que ainda espero.
Mas estou tão cansado, que o que eu queria dizer e o que eu
queria fazer são apenas uma lembrança prestes a se apagar, como num delírio de um bêbado.
Não consegue entender que apenas o que quero é o seu olhar dizendo sim.

Nesse jogo de espera e incertezas que às vezes é bom, mas hoje me faz tanto mal, encontro conforto na cozinha.

Não há pratos, talheres, copos e nem taças,…

E nesses dias em que vc não me deixa nem a começar a falar, a cozinha reclama comigo e me chama.

Nesses dias, uma interação, mesmo que manifestada de uma forma indelica, mesmo vindo de alguém que está prestes a morrer e não se arrepende de ser o que é, indelicada e amarga, parece-me tirar por uns instantes desse estado de espera. Hoje a cozinha me avisa que é dia de periquita e eu desesperadamente procuro o abridor. Hoje, nesse instante, não posso esperar.

Feliz Volta…

19 de October de 2007 às 12:29 am

Aqui estou escrevendo de novo, sentado na cama recém chegada. Na minha frente o armário que me custou uma semana para montar e que causou uma dor no pé que vai demorar em curar.

Escuto somente o click-clack do sonhado relógio cuco que foi um presente de aniversário. Melhor recordação da etapa que foi viver na Alemanha? Impossível.

A pesar de ter muitas coisas “grandes” para celebrar neste apartamento que pouco a pouco vai se tornando um lar, relembro que muitas vezes a felicidade nos espera nas coisas mais simples como, no caso atual: vitamina de banana.

Hoje eu voltava do trabalho desejando vitamina de banana com chocolate. Aqui na Espanha sinto muita falta das polpas de suco e, como não sou um apaixonado por água, acabo na monotonia do terrível refrigerante. Sentia eu no trem o gostinho da tal vitamina mas sabia que sería impossível conseguir-la já que aqui todos os comércios (exceto bares) fecham às 8 da noite.

Isso mesmo, nada de lojinhas de conveniência, ou super-mercado 24hs. Alias, 24 horas???? Qual é mesmo o conceito de 24 horas?

É inimaginável que alguém tenha que trabalhar toda a noite somente porque você (como eu) não é capaz de fazer suas compras num horário normal. Não quero o sentimento de culpa de deixar uma criança dormir sem sua mãe porque eu precisava de chocolate em pó (aqui não existe Nescau) e bananas para poder (junto com um liquidificador importado do Brasil) fazer a bendita vitamina.

Já conformado seguia por um caminho novo, aproveitando para conhecer melhor meu bairro quando vejo um super-mercado fechando. Imediatamente observo que do outro lado da rua tinha uma frutaria também a ponto de fechar. Saio correndo, entro no super-mercado no melhor estilo Indiana Jones. Normalmente eu teria sido mandado embora pelo segurança mas, acredito que por causa de minha determinação, só dei tempo de escutar:

– Rápido, rápido.

Chocolate + caixa + pagamento + troco + atravesso a rua + senhora amável da frutaria + cara de cordeiro órfão + bananas + pagamento = felicidade!

Agora, 2 copos depois, estou pronto para dormir.

Já tenho telefone e Internet em casa e espero ter inspiração para seguir escrevendo. A todos, boa noite.